10 perrengues que já passei em viagens (e como evitá-los)

Flickr - Creative Commons (CC BY-NC-SA 2.0) - Ed Yourdon

Quem nunca passou por algum perrengue em uma viagem? Divirta-se com algumas das minhas histórias e saiba como evitar situações parecidas!

1. Ter todos os seus pertences molhados

Flickr - Creative Commons (CC BY-NC-SA 2.0) - Jesse Wagstaff

Flickr – Creative Commons (CC BY-NC-SA 2.0) – Jesse Wagstaff

Quando fiz meu mochilão pela América Latina, minhas amigas e eu fizemos um tour de jipe que foi do Deserto do Atacama até o Uyuni. Todos estavam apenas com uma mochila e um galão de água para sobreviver aos quatro dias no deserto. Mas um dos passageiros não fechou direito o seu galão de água, que abriu e molhou a minha mala inteira. Resultado: passei horas e horas secando todas as minhas roupas com um secador minúsculo, porque absolutamente tudo estava molhado.

COMO EVITAR: invista em uma capa de chuva para a sua mochila. Não, só passar um spray impermeabilizante não adianta (acredite, eu tentei e não deu certo). Você pode também forrar sua mochila na parte de dentro com um saco de lixo ou colocar suas roupas em saquinhos.

2. Ficar sem dinheiro

WP_Blog_PT_Econom_3_Abr8

Quando cheguei em San Pedro do Atacama, eu resolvi esperar e trocar meus reais por pesos chilenos em um lugar mais barato – mas acabei ficando sem dinheiro. Eu percebi isso quando já estava a caminho de um dos tours e o motorista avisou que havia uma taxa para entrar em um dos parques. Minhas amigas e eu tivemos que pedir para o motorista pagar por nós, e nós o procuramos no dia seguinte para pagá-lo de volta. Em uma outra situação, quando fui acampar em Paraty, por algum motivo achei que os restaurantes aceitariam cartão de crédito, mas não aceitavam (afinal, nem energia elétrica tinha).

COMO EVITAR: troque dinheiro suficiente ANTES de viajar para o exterior. Mesmo que você vá trocar parte da quantia no local, é sempre bom ter uma reserva. Se você está dependendo do cartão de crédito, tenha certeza de que os lugares em que você pretende utilizá-lo aceitam cartão. Em La Paz, na Bolívia, quase nenhum lugar aceitava cartão (e no site do hostel, por exemplo, estava escrito que eles aceitavam cartão, mas na prática não era bem assim). Então pesquise bem antes de ir para não ser pego de surpresa.

3. Perder o cartão de crédito

É, perder o cartão de crédito pode complicar muito uma viagem. Quando estava na Disney, eu perdi meu cartão em um dos parques. Verifiquei no achados e perdidos, fiz de tudo mas ninguém achou meu cartão. Depois foi aquela história de ligar para cancelar e pedir um novo.

COMO EVITAR: nunca fique dependente de apenas um método de pagamento. Use sempre métodos combinados para não correr o risco de ficar sem grana; use cartão e dinheiro e tenha mais de um cartão se possível.

4. Chuva no caminho de Machu Picchu

Flickr - Creative Commons (CC BY-NC 2.0) - jenpebble

Flickr – Creative Commons (CC BY-NC 2.0) – jenpebble

Uma coisa muito comum de acontecer em viagens ao Peru é pegar chuva em Machu Picchu. E adivinha? Eu peguei uma baita chuva bem no momento de fazer o caminho de volta. Nós decidimos fazer o percurso a pé já que o ônibus era caro e, como diz o ditado, todo santo ajuda na descida. Mas a chuva pesou muito. Depois de umas duas horas de descida, eu estava completamente exausta. Meus pés estavam cheios de bolhas, eu estava totalmente encharcada (mesmo usando capa de chuva!) e sem condições de fazer nada além de descansar.

COMO EVITAR: planeje bem a sua roupa. Utilize um calçado confortável, de preferência de cano alto, para evitar que ele fique molhado. A minha bota era boa para a chuva, mas não era nada confortável. Invista em um calçado que seja adequado E confortável. Leve uma capa de chuva comprida que consiga abrigar você e sua mochila tranquilamente e que vá pelo menos abaixo do seu joelho. De preferência, leve duas capas: uma daquelas de 5 reais, de plástico, e uma de PVC, que é mais grossa e mais resistente.

5. Não receber e-mail de confirmação

Logo no começo do meu mochilão pela América Latina, eu peguei um avião de Santiago para San Pedro. Mas a surpresa foi que algumas horas antes do voo nós percebemos que não havíamos recebido um e-mail de confirmação. Ou seja, não tinha nada para comprovar que nós de fato nós tínhamos comprado as passagens para aquele voo. Foi um desespero, ficamos horas pensando no que fazer, mas no final das contas foi tudo resolvido quando chegamos ao aeroporto (eles conseguiram localizar as passagens pelos nossos nomes). Mas é sempre melhor não correr o risco.

COMO EVITAR: sempre que finalizar uma compra para a sua viagem, verifique se você recebeu um e-mail de confirmação e um e-mail com o E-ticket. Se não recebeu, entre em contato com a empresa imediatamente. Além disso, para manter-se organizado, faça uma pasta no seu e-mail com todos os E-tickets e comprovantes que você pode precisar.

6. Esperar horas pela mochila na esteira de bagagem

Flickr - Creative Commons (CC BY-NC 2.0) - Tamara Polajnar

Flickr – Creative Commons (CC BY-NC 2.0) – Tamara Polajnar

No meu mochilão, eu decidi despachar a mochila no trajeto da volta, porque comprei um shampoo de embalagem grande. Eu nem pensei que talvez demorasse mais para pegar a mochila na esteira de bagagem, mas acontece que às vezes a companhia aérea segura qualquer coisa ‘diferente’ de malas de viagem, desde pranchas de surfe até mochilas de mochilão. Ou seja, eu fiquei esperando por muito mais tempo que a maioria dos passageiros, porque a minha mochila foi levada para um lugar diferente.

COMO EVITAR: não compre nenhum tipo de líquido que tenha embalagens com mais de 100ml. Dessa forma, você pode levar sua mochila como bagagem de mão. Só despache as malas, leve suas mochilas e bolsas com você para agilizar o processo.

7. Desespero em entregas internacionais

Se você vai ficar tempo suficiente nos Estados Unidos e decidiu fazer compras pela internet, você precisa saber um pouco sobre métodos de entrega. Quando morei lá, eu tive um dia de desespero ao esperar pela entrega de um eletrônico no meu apartamento. No condomínio onde eu morava, as entregas pelo método USPS eram feitas na recepção, e eu não precisava estar em casa no momento da entrega – era esse o método que eu sempre escolhia. Mas essa compra em específico seria entregue por UPS, e, nesse método, as entregas são feitas diretamente no seu apartamento. Ou seja, se ninguém estivesse lá para receber, ela seria deixada na porta. E eu fiquei morrendo de medo de deixar o pacote lá e alguém pegar.

COMO EVITAR: fique atento ao método de entrega. Antes de tudo, você precisa descobrir como as entregas são feitas no local onde você ficará hospedado. Na hora de fazer as compras, certifique-se de escolher o método mais seguro.

8. Ser parado na imigração por levar comida para os EUA

WePlann_Blog_PT_alimentos_viajar

Isso não aconteceu comigo, mas vi acontecer com muita gente que viajou comigo para os Estados Unidos. Como nós passaríamos 3 meses em Orlando, muita gente resolveu levar algumas comidas brasileiras para cozinhar lá e não sentir saudade de casa, como farofa, arroz, feijão, farinha de mandioca… Mas, já viu né? É claro que eles foram parados na imigração, e quase todos tiveram que deixar as comidas no aeroporto.

COMO EVITAR: é melhor nem arriscar o transtorno e não levar comidas para os EUA, a não ser uma coisinha ou outra, como um chocolate – mas nada como pacotes enormes de farinha.

9. Ficar doente

Medical Kit

No dia em que eu fiquei esperando por aquela entrega, fiquei tão nervosa que quando o pacote finalmente chegou, eu travei as costas. Não conseguia andar com a coluna reta e não conseguia fazer nada direito. Na viagem da América Latina, minha amiga pegou uma infecção alimentar na Bolívia (afinal, quem mora no país pode estar acostumado com a água utilizada para cozinhar os alimentos, mas nem sempre nós estamos, o que nos deixa sujeito a doenças).

COMO EVITAR: em toda viagem, é importante que você leve um pequeno kit com os remédios que você costuma tomar e que pode precisar. Além disso, não se esqueça de fazer um seguro de saúde para o tempo que for passar no exterior.

10. Não ter os papéis necessários na imigração

WP_Blog_ES_Bagpack_15_Feb19

Na nossa viagem para a Bolívia, nos deram um papel na entrada do país que não sabíamos que seria pedido depois. Minha amiga jogou o papel fora, mas na hora de sair do país, nos pediram para apresentar esse papel e foi um terror só.

COMO EVITAR: toda vez que você receber um comprovante ou qualquer papel que possa ser pedido depois, guarde-o. Tenha uma pasta ou uma bolsa para guardar documentos e não jogue nada fora até que a viagem acabe, você nunca sabe se vai precisar de algo.

Você tem alguma história parecida? Deixe seu comentário!

Escrito por , jornalista e tradutora que ama conhecer novas culturas e viajar, seja com os livros ou com a mochila nas costas. É criadora de Conteúdo no WePlann.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *