Comida americana: mais que hot dogs e hambúgueres

As tradições da gastronomia dos EUA além da junk food

A culinária americana além dos hot dogs e hambúrgueres

Quando ouvimos falar em comida e América do Norte, a primeira coisa que vem à mente é ‘fast food’: Mc Donald’s, Burguer King, hot dogs, hambúrgueres de 3 andares, bebidas saturadas de açúcar, batatas fritas e refrigerantes… o contrário do saudável e a pura definição de colesterol em bandejas de porções individuais.  Sim, não vou negar que tudo isso é parte ativa da gastronomia estadunidense, mas também é certo que é apenas a ponta do iceberg na riqueza gastronômica dos EUA.

Como sabemos, os Estados Unidos são um país de enorme extensão, contando com 9,83 milhões de km² e 308 milhões de habitantes, dos quais grande parte vem de famílias imigrantes: franceses, italianos, alemães, chineses, caribenhos, africanos… que influenciaram na cultura e na gastronomia desse país. O resultado? Uma grande variedade culinária!

Com tanta diversidade étnica fica difícil definir com exatidão a gastronomia do local, já que os norte-americanos se apoderaram das receitas de diferentes culturas e conseguiram dar o seu toque pessoal, ‘made in america’. Tentando não pensar como turistas, podemos dizer que a gastronomia autêntica do país é a original dos nativos americanos, de antes da colonização, em que os ingredientes mais representativos eram: peru, milho, vagem, girassol, batatas, pimentão e pepinos; todos eles ainda presentes nas especialidades culinárias regionais e básicos em festividades como o Ação de Graças. Estes ingredientes vêm sendo a base de todos os pratos americanos que conhecemos hoje em dia lado a lado com as adaptações da alimentação dos imigrantes, como por exemplo, o hot dog, renovação do conhecidíssimo frankfurt alemán.

Portanto, podemos afirmar sem sombra de dúvidas que o aspecto mais importante da comida estadunidense é a fusão das etnias. Esta característica de confirma quando se viaja pelos EUA, observando como os pratos variam em função da região em que se está. No sul dos Estados Unidos encontramos influências da cozinha africana, francesa e mexicana. Na costa oeste, os ingredientes principais são peixes e mariscos e, no meio oeste, sobra milho e carne bovina.

Depois desta introdução às origens da comida americana, o que seria melhor do que recomendações de pratos que você não pode perder se for à terra do Tio Sam?

Cardápio

Aqui está o menu que sugerimos para experimentar a explosão de culturas dos EUA em seu paladar. Para começar, uma ‘manhattan’s style chowder’, sopa elaborada à base de sal, toucinho e coalhada de farinha, com tomate e milho, acompanhada de crackers. Se preferir algo menos britânico e mais típico do sul, recomendo o ‘Gumbo’, um prato à base de arroz e caldo, feito com mariscos (caranguejo e camarão), aves (pato, codorna e frango) e tasso (porco grelhado). Dizem que é uma das grandes contribuições de Lousiana à gastronomia americana, então, você não pode perder a oportunidade de prová-lo.

Depois, te proponho o ‘crabcake’, uma iguaria elaborada com caranguejo picado e servida em forma de hambúrguer! Se te apetece algo um pouco menos sofisticado, há outras opções. Sugiro o ‘pollo general Tso’, um prato próprio da imigração chinesa que consiste em frango frigo agropicante (cuidado! É mais picante do que parece). Você pode comê-lo acompanhado de ‘cornbread’, pão à base de milho, ou de ‘hushpuppies’, bolas fritas de trigo, ovo e sal.

Por fim, o que mais gostamos e para o que sempre sobra um espacinho no estômago: a sobremesa. Uma que não podemos esquecer é a American Pie ou torta de maçã, à qual já dedicaram canções e até mesmo nomes de filmes. Uma sobremesa muito simples à base de maçã e creme que dará um toque doce, mas não enjoativo, à sua refeição. Para os mais gulosos, proponho um ‘brownie’, bolinho de chocolate coberto com chocolate que leva pedacinhos de nozes e, muitas vezes, sorvete de baunilha. Uma dose de açúcar que seguramente vai levantar o ânimo.

Se não ficar convencido com as sugestões, você sempre pode ir a uma típica hamburgueria dos anos 50 e saborear um autêntico cheeseburguer.

Se já foi aos EUA ou se planeja viajar pra lá, compartilhe os seus pratos preferidos com a gente!

Escrito por , Paulistana viajante apaixonada por Jornalismo, música e ver o mundo. É criadora de Conteúdo no WePlann.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *