Como lidar com a altitude durante viagens

Quando fiz meu mochilão pela América Latina, eu nem pensei em me preparar para encarar a altitude. Nunca tinha estado em um lugar tão alto quanto o Deserto do Atacama, mas pensei que seria uma aventura como qualquer outra. Percebi que isso seria um problema quando estava dormindo em um jipe no meio do deserto e acordei com falta de ar. Vi que estávamos subindo cada vez mais e bateu aquele desespero de não conseguir respirar e ver a situação ficar cada vez pior. Mas calma, não precisa ficar desesperado como eu fiquei!

Quando você vive em um lugar próximo ao nível do mar e viaja para um lugar muito alto, é comum sentir falta de ar, dor de cabeça, tontura e enjoos. Esses são os sintomas do que os peruanos chamam de soroche, o mal de altura. O ar rarefeito acelera os batimentos cardíacos e a respiração para fazer o corpo se habituar às novas condições, por isso a sensação de falta de ar pode ser grande. Mas então o que fazer para não se sentir mal?

1. Deixe seu corpo se acostumar

WePlann_ES_Travel_4_Jun9

Se você vai viajar logo de cara para um lugar muito alto, não vá fazer logo no primeiro dia um passeio super longo no qual você precise fazer muito esforço. Use o primeiro dia para caminhar pela cidade e ver como seu corpo reage. Deixe para fazer os passeios longos a partir do terceiro dia, quando você já estiver acostumado.

2. Prepare-se para a viagem

WePlann_ES_Travel_3_Jun9

Além de levar itens como água, protetor solar (acredite, se você tiver a pele sensível como a minha, vai ficar queimado mesmo passando filtro solar fator 50) e protetor labial, é interessante fazer exercícios físicos antes da viagem. Se sua viagem for de carro e sem grandes aventuras, isso não é tão indispensável, mas se você quiser conhecer o Atacama de bicicleta ou se você pretender subir a montanha de Huayna Picchu, no Peru (a montanha que fica atrás de Machu Picchu), o preparamento físico é bem importante. Das 400 pessoas que se aventuram a subir a Huayna Picchu todos os dias, pouquíssimas chegam até o topo, que tem 2,720 metros de altura. São muitos degraus e uma subida bem exaustiva que requer bastante preparo.

Minha experiência: meu preparo físico é ok, não faço academia nem nada do tipo, mas caminho bastante. Quando estive na Laguna Colorada, na Bolívia, dei uma corrida para subir uma colina e achei que ia morrer sem ar. Não façam isso, sempre caminhem devagar. Para tirar as fotos pulando então, nem se fala; cada pulo significava alguns bons segundos ofegando.

3. Beba chá de coca

WePlann_ES_Travel_1_Jun9

Flickr – CC BY 2.0 – Nick Jewell

O famoso chá de coca é o seu maior aliado em países altos. Ele é utilizado pelos povos andinos para minimizar os efeitos da altitude. Na Bolívia e no Peru, por exemplo, é muito fácil de encontrar lugares que vendam saquinhos com folhas de coca. Você tem duas opções: mascar as folhas ou fazer um chá com elas. Eu preferia fazer chá, porque a folha tem um gosto um pouco forte e deixa a língua adormecida. Para mascar, o ideal é pegar de 3 a 5 folhas e colocá-las no canto da boca. Para fazer o chá, coloque muitas folhas (afinal você quer fazer chá de coca, não água aromatizada) e aperte-as com uma colher para que elas soltem seu líquido. Também é muito fácil encontrar sachês de chá prontos ou até mesmo balas de coca.

4. Evite bebidas alcoólicas e cigarro

Você já ouviu falar que quando se bebe em um avião, fica muito mais bêbado e muito mais rápido? Isso é real e acontece também em cidades muito altas. As cervejas costumam ser mais fracas nesses lugares, porque com muito menos, você já sente os efeitos do álcool e pode ter sintomas não muito agradáveis. Então vale evitar – e evitar o cigarro também, já que ele atrapalha ainda mais a respiração.

5. Em último caso, compre remédios específicos

Se você acha que vai passar mal por causa da atitude, vale consultar um médico antes da viagem e pedir algum remédio para amenizar os sintomas. O Diamox (acetazolamida) é uma opção. Ele ajuda a regularizar a respiração, o que facilita a adaptação. Você pode também comprar os remédios no próprio país de destino, como as Sorojchi Pills, no Peru, que são remédios especificamente desenvolvidos para o combate ao mal de altura.

WePlann_ES_Travel_2_Jun9

Escrito por , jornalista e tradutora que ama conhecer novas culturas e viajar, seja com os livros ou com a mochila nas costas. É criadora de Conteúdo no WePlann.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *