Vai aos EUA? Não se esqueça de deixar gorjeta!

Você está em Nova York, acaba de tomar um café latte com um baguel de cream cheese e salmão e, depois do café da manhã, pede a conta. O garçom, com um grande sorriso, te entrega a nota e você se lembra de que nos Estados Unidos as gorjetas são obrigatórias. Quanto você deve deixar? Como funciona? Em quais casos deve dar gorjeta? A quem? Hoje vamos resolver todas essas questões para que pagar no país da liberdade não se transforme numa dor de cabeça.

Diferente de outros países, nos EUA a gorjeta não é uma recompensa opcional que o cliente proporciona ao trabalhador que lhe atendeu como forma de agradecimento pelo serviço: é, sim, um extra que se aplica a todos os serviços para complementar o salário base (que é paupérrimo) de garçons, taxistas, serviços de limpeza, profissionais da hotelaria e [um amplo] etc. Uma porcentagem mínima estabelecida de 18% em cada fatura. Para os empresários, é uma forma de garantir que o funcionário atenderá o cliente corretamente e de forma atenciosa.

A gorjeta é obrigatória, assim que você deverá deixar um certo valor mesmo que o serviço não tenha sido de todo satisfatório. Neste caso, seu descontentamento será traduzido na forma de uma gorjeta de 10%. Em todo caso, nunca se deve eliminar a gorjeta. Se você realmente detestou o serviço, pode reduzi-la até uns 5%, mas recusar-se a deixar nem um centavo pode te deixar em apertos, como em situações tão vergonhosas como um garçom te perseguindo para exigir um motivo que justifique a falta de gorjeta (#truestory). O mais recomendável é que, caso fique insatisfeito com o serviço, faça uma reclamação ao restaurante. É considerado mil vezes mais educado do que não deixar gorjeta e te poupará de um possível show no estabelecimento.

Ainda que a porcentagem padrão da gorjeta seja definida em 18%, ainda pode haver variações, sendo que as gorjetas mais elevadas são as de serviços relacionados ao atendimento em restaurantes (chegando a 20%, o que pode encarecer bastante a sua refeição). É altamente recomendado que, se mais de um garçom te atender, a gorjeta contemple toda a equipe que lhe serviu. A gorjeta de atendimento se aplica a qualquer tipo de estabelecimento, incluindo franquias como Starbucks ou serviços como MacAuto. Por essas e outras, Nova York é uma das cidades mais caras do mundo. Diferente dos restaurantes, os bares funcionam com gorjetas em cima de cada consumo (alcoólico ou não), sem levar em conta o serviço de balcão ou mesa. Outros serviços que exigem gorjeta são:

  • Serviços de quartos do hotel: um mínimo de U$3 por noite aos funcionários no dia em que deixar o hotel. O valor da gorjeta será definido em função da categoria do estabelecimento.
  • Tours guiados: o guia espera o mínimo estabelecido (15%) por pessoa depois de fazer as explicações e de ter finalizado o tour.
  • Beleza e imagem pessoal: se for ao cabeleireiro para cortar o cabelo ou fazer as unhas ou, ainda, se liberar o seu lado selvagem e fizer uma tatuagem, você deve deixar uma gorjeta ao profissional que te atender.
  • Comida a domicílio: nada mais recomendado do que deixar um valor ao entregador por deslocar-se até a sua casa e levar o seu jantar.
  • Carregadores, porteiros ou concièrge do hotel: pelo esforço em te ajudar com as malas ou em te dar informações sobre os arredores ou o estabelecimento.
  • Guarda-volumes: para agradecer ao responsável que garante a segurança do seu casaco ou bolsa.
  • Guardadores de carro: por estacionar e vigiar seu automóvel.
  • Táxi: uns 15% do total da corrida, mais alguns dólares adicionais por te ajudar com a bagagem.

Também existem datas especiais em que se considera educado dar gorjetas, como no fim do ano, e isso é válido para carteiros, porteiros, babás… Outra ocasião especial para dar gorjetas em um estabelecimento é quando houverem anunciado o aniversário de um dos funcionários. Neste caso, será cortês deixar um valor mais alto ao aniversariante em questão.

Se você vai viajar para os Estados Unidos, lembre-se de contemplar as gorjetas ao planejar os seus gastos. Assim, seu bolso não será pego de surpresa. #dicadeweplanner

O que achou dessas dicas? Tem mais alguma? Conte pra gente!

Escrito por , Paulistana viajante apaixonada por Jornalismo, música e ver o mundo. É criadora de Conteúdo no WePlann.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *