Conheça as praias mais bonitas de Florianópolis

(Foto: Flickr | CC BY-NC 2.0 | Javã Társis)

Apelidada de Floripa, a cidade mais famosa de Santa Catarina conquistou seu espaço entre os destinos mais procurados por turistas no Brasil. Uma pequena porção da cidade se localiza no continente, enquanto a maior parte se extende por uma ilha. Como a região se popularizou muito nos últimos 20 anos, muitas praias se modernizaram. Por conta da grande circulação de pessoas, é notável como diversos locais perderam a sua magia e o seu ar paradisíaco. No entanto, a ilha ainda preserva encantos secretos e uma natureza estonteante: basta saber para onde ir! Alguns lugares, por sorte ou por lei, permaneceram intocados. E são esses que recomendo uma visita!

1 – Costa da Lagoa

Costa da Lagoa

(Foto: Flickr | CC BY-NC-SA 2.0 | Danny Botelho)

A Costa da Lagoa, tombada como Área de Preservação Cultural, é um dos lugares mais preservados da ilha. Seus moradores, por sua vez, cultivam a cultura açoriana que se reflete para além da arquitetura branca e azul. Para acessar a região, recomendo que você pegue um barquinho no Parque Ecológico do Rio Vermelho ou que faça uma das duas possíveis trilhas, que passam por vilas históricas e pela Mata Atlântica: partindo do fim da Estrada Geral do Canto dos Araçás ou do Canto do Moreira, em Ratones.

Recomendação: ao chegar, delicie-se com frutos do mar fresquinhos fornecidos pelos pescadores da região e relaxe no mar tranquilo.

2 – Lagoinha do Leste

Lagoinha do Leste

(Foto: Flickr | CC BY-NC 2.0 | Felipe Reis)

Água cristalina, areia branca e calmaria: a Lagoinha do Leste é um pedaço do paraíso na terra!O local recebeu o nome de Lagoinha por conta da lagoa situada entre a mata e a areia, formada pelo desague de rios e pequenos córregos que nascem no meio da floresta. E como a região foi classificada como área de preservação permanente, não é permitido construir casas, comércio ou estradas por ali. Para chegar na nessa praia, localizada no sul da Ilha, só de barco ou a pé. O trajeto de barco é bastante turbulento por conta do impacto das ondas. A trilha, por outro lado, é um pouco puxada. Entre as duas opções, recomendo fazer o percurso a pé. Além de ser mais calmo, a vista é linda.

Recomendação: descanse as pernas nessa água doce e transparente!

3 – Costão da Barra da Lagoa

WP_Blog_PT_Praias_3_Abr1

(Foto: Flickr | CC BY-NC-SA 2.0 | _Daise)

A praia Barra da Lagoa é linda, porém muito movimentada! Se você estiver a procura de um pouco de paz, siga em direção ao costão. É um trilha curta e tranquila que te levará para outra ponta da praia, em que há pedras em vez de areia. A graça de conhecer esse cantinho é poder curtir o som do mar sem ter que ouvir vendedores ambulantes gritando e apreciar a paisagem sem uma multidão de pessoas!

Recomendação: as ondas são mais fortes nessa região, então tome cuidado se quiser dar um mergulho.

4 – Sambaqui

(Foto: Flickr | CC BY-NC 2.0 | Thiago Celes)

(Foto: Flickr | CC BY-NC 2.0 | Thiago Celes)

Sambaqui é uma pequena vila de pescadores, super tradicional de Floripa. Durante a minha infância, minha família costumava a fazer pique-niques ali. A praia é calma e a areia é coberta por conchas. Inclusive, é daí que vem o nome sambaqui. De origem tupi-guarani, significa amontoado de conchas. É um lugar agradável para fazer um passeio mais tranquilo!

Recomendação: passeie com chinelos, as conchas podem cortar o seu pé!

5 – Santo Antonio de Lisboa

(Foto: Flickr | CC BY-NC-SA 2.0 | Leandro Deitos)

(Foto: Flickr | CC BY-NC-SA 2.0 | Leandro Deitos)

Caminha por Santo Antônio é como dar um mergulho na história de Florianópolis, pois o bairro conserva a arquitetura açoriana tradicional. Além disso, é referência no cenário gastronômico da cidade – conhecido, principalmente, pelo cultivo de ostras e mariscos – e artesanal (ali você encontra pelas rendas!). Essa não é uma praia ideal para mergulho, mas para passear e conhecer a cultura da região.

Recomendação: explore o bairro pela tarde e sente-se para comer ostras com os pés na areia enquanto o sol de põe atrás dos barcos a vela!

6 – Campeche

(Foto: Flickr | CC BY-NC 2.0 | Alejandro)

(Foto: Flickr | CC BY-NC 2.0 | Alejandro)

Pegue um barco e faça uma visita a Ilha do Campeche, que está localizada na costa leste de Floripa, em frente à Praia do Campeche. Assim como a Lagoinha do Leste, essa ilha é paradisíaca composta por uma extensa área de Mata Atlântica, a água azul turquesa e areia branquinha! Os visitantes podem ficar na praia, onde o barco atraca. Para explorar os sítios arqueológicos da ilha e fazer trilhas, é necessário contratar monitores ambientais para guiar o caminho.

Recomendação: o Campeche é perfeito para fazer mergulho, porque a transparência do mar faz com que você consiga ver toda a fauna marinha!

7 – Naufragados

(Foto: Flickr | CC BY-NC-SA 2.0 | Leandro Deitos)

(Foto: Flickr | CC BY-NC-SA 2.0 | Leandro Deitos)

A Praia Naufragados fica no extremo sul da ilha de Florianópolis. Este não é o melhor lugar para tomar um banho mar, por conta das ondas bravas e da baixa temperatura do mar. No entanto, é uma opção deslumbrante para fazer uma caminha sozinho, curtindo a paisagem e a natureza bruta. Inclusive, para chegar à praia é possível fazer uma trilha super bonita ou pegar um barco.

Recomendação: não é recomendado para crianças pequenas.

8 – Pântano do Sul

(Foto: Flickr | CC BY-NC-SA 2.0 | marialaus)

(Foto: Flickr | CC BY-NC-SA 2.0 | marialaus)

Outra opção para comer os melhores frutos do mar na ilha é o Pântano do Sul. Reduto de pescadores, esse lugar é a maior e mais tradicional praia de pesca de Santa Catarina. Depois de passar o dia em alguma das praias do sul de Floripa, vá para o Pântano do Sul para beliscar lulas, camarões e peixes frescos durante o magnífico pôr do sol.

Recomendação: escolha um restaurante à beira da praia para curtir o visual de fim de tarde!

Ficou com alguma dúvida? Quais outros lugares você recomenda em Floripa? Compartilhe!

Escrito por . Cidadã do universo, jornalista e escritora, que ama qualquer tipo de viagem e comida. É criadora de Conteúdo no WePlann.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *